Por que algumas pessoas emagrecem facilmente, mas eu não?

Nutricionista aponta erros que atrapalham a perda de peso e podem impedir que você “chegue lá”

ISTOCK

 

É daqueles que faz dieta e, mesmo assim, não vê efeitos na balança, enquanto assiste inúmeros exemplos positivos de quem emagreceu sem passar fome ou qualquer dificuldade? Talvez o problema seja mais complexo do que se imagina. Não basta comer bem e fazer exercícios. O processo de emagrecimento é composto de uma série de fatores que precisam ser levados em consideração.

Segundo a nutricionista Flávia Mantovani, para que haja uma perda de peso efetiva é necessário, principalmente, que o seu corpo confie em você. Isso mesmo. Não adianta apelar para dieta detox, cortar carboidratos ou deixar de beber e esperar resultados imediatos. “Há variáveis, inclusive questões hormonais, que podem estar desreguladas”, explica a profissional.

Flávia explica que um mês, por exemplo, não é tempo suficiente para começar a ter resultados, embora o corpo demore cerca de três dias para começar a detoxificar, ou seja, eliminar toxinas. “O organismo, primeiro, precisa desinflamar. Emagrecer é um bônus e só vem ao final”, emenda.

A fisiologia humana também ajuda a explicar. “O corpo não quer perder peso. Ele quer guardar, por ter medo da escassez”, continua a nutricionista. Para que isso aconteça, então, é necessário mostrar que “está tudo bem”. Ou seja, agir com calma e de forma gradual. “Há pessoas que emagrecem rapidamente, e outras que precisam de mais tempo. Não é que ela não vai ‘secar’, mas o processo é mais demorado”, elucida.

Sem “dia do lixo”

Uma das dicas mais preciosas é evitar as escapadinhas de fim de semana. De nada adianta “focar” de segunda a sexta-feira e, aos sábados e domingos, ter dias regados a hambúrguer, churrasco e cerveja. “A bebida alcoólica atrapalha o processo de emagrecimento”, pontua.

Pondere, ainda, que estamos passando por um período de pandemia, que mexe com a saúde mental. É fundamental não fazer dietas restritivas e nem descuidar da saúde, de forma integral. Medidas simples, como comer sempre na mesma hora, já auxiliam. Outro conselho é se alimentar da forma mais natural possível, de preferência com ingredientes orgânicos e receitas feitas em casa.

Fuja de radicalismos, e deixe as exceções para quando chegar ao objetivo desejado. Se você ama “sextar” com pizza e vinhos, mantenha-os em seu estilo de vida ao atingir a meta traçada. Porém, dificilmente terá uma barriga trincada ou músculos superdefinidos, tal como Gracyanne Barbosa.

Outra forma de emagrecer com saúde é priorizar alimentos com baixo índice glicêmico. Evite farinhas, pães e biscoitos. “Ao comê-los, rapidamente você sente fome novamente, pois eles dão pouca saciedade”, complementa Flávia Mantovani.

Ao se alimentar, pense que os macronutrientes devem estar presentes à mesa. Não necessariamente elimine carboidratos. Trabalhe a carga glicêmica. “Um almoço, por exemplo, pode ter arroz integral, quinoa, tubérculos ou raízes, como a batata doce. E aí capriche nos vegetais, ricos em fibras. Não adianta só aumentar proteína, mas botar azeite, para melhorar a saciedade. Assim, terá um emagrecimento saudável e duradouro”, encerra

Fonte: Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *